Tema Acessibilidade

O que o ato de escrever representa na minha vida

Toda vez que começo a escrever seja poesia ou uma prosa poética ou até mesmo um conto me vem a mente a pergunta: o que o ato de escrever representa na minha vida? Antes eu não saberia responder, pois eu não tinha abraçado a escrita na minha vida, no meu dia a dia, mas hoje, já imersa dentro desse mundo incrível posso dizer que sim, o texto se faz presente em todos os meus momentos. Diria que é uma constância em mim. Mas aí, você leitor, me perguntaria? Como assim em todos os momentos? Porque desde do instante em que eu decidi fazer da minha vida um mar de frases, metáforas, versos, rimas e prosas tudo se modificou, se intensificou. Passei a olhar as coisas ao meu redor com uma nova perspectiva, sempre respirando palavras e inspirando ideias.

É mais ou menos assim: tomo meu café da manhã já pensando que aquela xícara de café pode determinar o meu dia, o meu humor. E ela de fato determina, porque o simples ato dessa ação me faz ver imagens, frases que me possa ser útil na hora da criação e ainda sentir todos os dramas dos personagens que antes eu não sentia. Então, me jogo em cima da página em branco, e simplesmente deixo meu sentimento pela escrita falar no notebook, minhas mãos tocarem suavemente o teclado dando forma e sentido aquela ideia ainda prematura. É aí que a magia acontece, as palavras começam a fluir, sem pressa, e assim vou sentindo o som, a energia, a beleza delas formando frases, depois parágrafos, dando início assim a uma história.

Resumindo, dizer que existe uma explicação precisa do que essa arte faz comigo diariamente, eu não tenho. Porque é algo inexplicável. A única coisa que pulsa em mim, hoje, amanhã e depois são infinitas sentenças flutuando na minha frente quando fecho os olhos. Aí eu dou a pausa e sou invadida por uma mistura de verbos, substantivos, adjetivos, pronomes fazendo malabarismos na minha mente. É aí que concluo que esse sentimento de se fazer poesia e prosa é esplêndido. Tornando o fim em algo surpreendente e belo, resultando no que sou: um oceano de palavrasem processo de construção, incompleta quando ela está inacabada, mas completa quando ela está lapidada.

( Sara Lacerda)

0
±100 visualizações •
Denuncie conteúdo abusivo
Sara Lacerda ESCRITO POR Sara Lacerda Escritores
-

Membro desde Setembro de 2021

Comentários