Tema Acessibilidade

Cinzas

Nos momentos em que está sozinha, nem mesmo nesses momentos ela sabe com certeza quem é. Nunca soube. Sente que suas opiniões e impressões sobre o mundo...

Nos momentos em que está sozinha, nem mesmo nesses momentos ela sabe com certeza quem é. Nunca soube. Sente que suas opiniões e impressões sobre o mundo não lhe pertencem, não se acha capaz de pensamentos profundos e segue a vida julgando-se uma cópia superficial de tudo e de todos. Toma mais um café enquanto olha os azulejos brancos da cozinha e sabe que o confinamento não é para ela, não sabe viver sem os outros. Mas as cinzas da solidão denunciam o abandono no cinzeiro ali, bem ao lado do rasgo da toalha de mesa florida. Nenhuma das pontas de cigarro está marcada de vermelho e o pijama é a moda deselegante dos últimos meses. Cruza as pernas e deixa cair a pantufa de um dos pés. Observa o maço de cigarros vazio ao lado do seu isqueiro pink. Uma chamada de vídeo toca no celular. Arruma os cabelos e ensaia um sorriso engessado no canto da boca. Ainda está viva e o uso da máscara sempre foi obrigatório!

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados ao autor. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
0
±100 visualizações •
Denuncie conteúdo abusivo
Carlos Figueiredo ESCRITO POR Carlos Figueiredo Escritores
-

Membro desde Novembro de 2021

Comentários