Tema Acessibilidade

LiTiGaR

19 de dezembro de 2021.
• Atualizado
Sentada no banco daquela praça,
Onde tantas coisas aconteceram,
Me pego ao seu lado,
e enquanto o silêncio reina
observo sutilmente cada detalhe teu.
Durante esse curto intervalo de tempo
Um questionamento me domina
"Será que realmente estás aqui?
Eu estou aqui?"
As dúvidas litigam em minha mente
Então me debruço, choro e esperneio
Pensando em tudo que vivi,
Senti e presenciei contigo.
(Mesmo em tão pouco tempo)
O "quase" me atormenta,
Me tira o sono, a fome
e a vontade de viver um outro amor.
A dor me consome,
E me vejo em um patamar
Inalcançável...
Estamos em uma luta (?)
Usando a indiferença
Como arma e escudo,
Contra quem?
Contra um "quase nós"
Que deseja desesperadamente existir...
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados ao autor. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
0
±500 visualizações •
Atualizado em
Denuncie conteúdo abusivo
Vanessa ESCRITO POR Vanessa Escritora
Jequiá da Praia - AL

Membro desde Setembro de 2021

Comentários


Outros textos de Vanessa

Poesias
Submersa
Delírio das infinitas madrugadas. Realidades paralelas e ilusões sobre coisas que, de fato, não vivi. Que tola! 15214
Poesias
82 cartas...
Palavras ao vento... Minha sentença de morte assinei há 6 anos . É um prazer te odiar, oh amor da minha vida!