Tema Acessibilidade

“Fregit Cor Meum”

• Atualizado
Chegou o inverno, o frio e a melancolia.
Adorno-me com a falta de alegria
sabendo que a solidão habita em meu lar!
Restou aqui apenas uma casa sem móveis,
com sentimentos imóveis
e o vazio paira como se tivesse asas.
Quão ríspidas foram aquelas tais palavras
para provocar tamanho desalento?
Fui apenas um ato cômico na história?
Um personagem inócuo
das 'animações' de uma mente cheia de estórias?
De certa forma, condenei-me à beira,
à margem, e choro com esta úlcera
causada por aquela que disse me amar!
"Ela é o lugar que me acalma"
Mas o que direi eu à minh'alma
neste momento, que necessita tanto dela?
Ahhh…
Meus soluços contam por si só
e se não podes oferecer-me o mínimo de dó
então esmague tudo com a tua dor.
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados ao autor. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
0
±500 visualizações •
Atualizado em
Denuncie conteúdo abusivo
Ramon Silva ESCRITO POR Ramon Silva Escritor
Coruripe - AL

Membro desde Setembro de 2014

Comentários


Outros textos de Ramon Silva

Poesias
Sem Venda nos Olhos
Ver, vir, ávido por você! Quem dera o sentir fosse suficiente, mas meus olhos agora enxergam a tua sensação.
Poesias
Distância de Sentidos
O ultimo texto de uma estória de felicidade e tristeza profunda. Para onde irei se em você encontrei meu lar? Enfim, distância de sentidos. Um brinde a todos os amores rasos que passaram pela sua vida.