9º Encontro dos Escritores
Portal Escritores

"Entre Pedras e Pétalas"

 ENTRE PEDRAS E PETÀLAS

 

Entre pedras e pétalas retrata uma história de amor, ódio e superação  acima de tudo uma nova forma de vida utópica com muitos enigmas que surpreenderá o leitor a cada instante, com pitadas de citações contendo contextos apresentados em  obras clássicas literárias  como:

A ilha de Utopia  deThomas Moore, (A comunidade de Aipotu e seus conceitos) Outras citações como Mark Twain,  Jostein gaarder, Emily dicknson,Aristósteles, Sócrates em clássicas narrativas  gregas, ( A filosofia da cultura dos personagens em seus estilos igualitários de uma sociedade pensante e justa) Franz Kafka, e seus conflitos existenciais  personagem em seu relacionamento hostil a seu pai), alusão bíblica aos  reis magos guiados pela estrela de Belém,  ganchos literários de narrativas de  viagens a busca do desconhecido na essência  da escoberta interior.

Trata-se de uma emocionante jornada em busca do conhecimento próprio e das verdadeiras origens do personagem principal que após ter vivido uma infância obscura sai em busca do seu destino para resgatar sua própria identidade que até então ele desconhecia.

Então... Ele sai em uma jornada indo ao encontro de caminhos que a vida lhe proporcionara às vezes dolorosos e tortuosos como um caminho de pedras, e outras vezes mais amenos seguros e suaves como caminhos pétalas, porem ambos os direcionavam ao seu objetivo que era compreender-se a si próprio e uma nova forma de vida uma nova Utopia.

Assim como as primeiras narrativas de viagens da cultura ocidental originaram-se da

Grécia Antiga. Graças à cultura oral, transmitidas pelos aedos, elas foram preservadas e transmitidas, de geração em geração, até que um poeta, tempos depois, as perenizasse em versos escritos. Os gregos e os romanos tinham certeza de que tais viagens de fato ocorreram. O homem moderno, porém, lhes atribuiu um caráter mítico, lendário, creditando-as à imaginação de um povo, de uma classe, ou de uma cultura. A verdade, talvez, encontra-se no meio do caminho entre a lenda e a realidade. As viagens provavelmente ocorreram, mas não evidentemente como os aedos e os poetas as propagaram.

«A viagem é a procura do outro, mas, simultaneamente, sendo a procura do outro, acaba por ser muitas vezes a nossa própria descoberta, porque é na viagem que, comparando o outro mundo com o nosso, descobrimos as diferenças, as similitudes profundas e os traços mais marcantes, no entanto... Todo ser deve ir à busca do desconhecido para entender sua própria natureza.

A história de entre pedras e pétalas se passa em uma fazenda comunitária com nome de ipotu, fundada em 1950 pelo senhor Tomas Matos.  Aipotu trata-se de uma comunidade auto-sustentável tendo a sustentabilidade como a sua principal meta. Aipotu era uma comunidade de estilo igualitário onde os moradores tinham acesso à educação, cultura e lazer, viviam em total liberdade religiosa e em plena harmonia, trabalhavam para o bem comum de uma sociedade mais digna e Justa. Porem Aipotu não é considerada somente como um sonho ou ficção, mas sim como uma verdadeira tomada de consciência diante das problemáticas político- sociais. A comunidade de Aipotu recebeu esse nome devido ao rio que cortava a fazenda comunitária que na língua indígena significaria águas correntes, Aipotu esta localizada a 231 km da Capital Paulista, em 37° Rumo ao Nordeste e 48°30` longitude Oeste e a 21°30` a Latitude Sul .                           


Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
JC Quesada
Escrito por:
JC Quesada
Escritor

Visão Geral do Livro

Você precisa estar logado para votar.

Publicado em 25 de Junho de 2013

Já foi baixado 419 vezes


Textos do Mesmo Autor
Flor de Lis
Por JC Quesada