Portal Escritores

VIDA E ORIGEM DO RIO SÃO MIGUEL

 

        Após o descobrimento do Brasil, o El rei Dom Manoel, o venturoso, organizou a primeira expedição, uma frota de três caravelas, uma dela era comandada por André Gonçalves Coelho e pilotada por Florentino Américo Vespúcio. A esquadra saiu de Lisboa em 10 de maio de 1501. A finalidade “dessa expedição” era fazer uma exploração econômica no litoral brasileiro.

Os exploradores na passagem para Barra de São Miguel, em 29 de setembro de 1501 avistaram a foz de um rio nas proximidades de um lugar denominado de Roteiro, como era de costume batizar os pontos descobertos, de acordo com o santo de cada dia e a festividade religiosa assinalada no calendário da época. O dia 29 de setembro como era consagrado pela igreja católica ao Arcanjo São Miguel, Gonçalves Coelho lhe pôs o nome de rio São Miguel.  Que também era chamado de Sinimby, segundo o mapa de Barleus “edição holandesa” diz que tanto o rio como o engenho traz o nome de Sinimby.

O rio São Miguel talvez tenha sido o primeiro rio oficial descoberto pelos exploradores portugueses no Brasil. O rio São Francisco foi descoberto cinco dias depois, conforme os dados do calendário escrito na época vejam:

  • 16 de agosto de 1501: Cabo de São Roque;
  • 28 de agosto de 1501: Cabo de Santo Agostinho;
  • 29 de setembro de 1501: Rio São Miguel;
  • 04 de outubro de 1501: Rio São Francisco;
  • 01 de novembro de 1501: Baía de Todos os Santos;
  • 21 de dezembro de 1501: Cabo de São Tomé;
  • 01 de janeiro de 1502: Rio de Janeiro;
  • 06 de janeiro de 1502: Angra dos Reis;
  • 20 de janeiro de 1502: São Sebastião;
  • 22 de janeiro de 1502: Porto de São Vicente.

Suas margens eram cobertas de pau-brasil, a árvore que deu nome ao nosso País, as terras próximas ao rio eram bastante produtivas, continha um riquíssimo acervo cultural, onde seus verdes campos se estendiam por toda parte do seu leito ribeirinho. E as suas margens eram habitadas pelos índios caetés, nossos primeiros habitantes, conhecidos como senambys (calango verde).

O Rio São Miguel é a principal Bacia Hidrográfica do Município situada sobre a Bacia Sedimentar de Alagoas, sua foz tem uma aparência de uma boca, um lugar formidável, onde o rio se encontra com a lagoa e defronte a lagoa passa o Oceano Atlântico formando assim, um lindo triângulo amoroso. A boca da barra como é conhecida esta quase obstruída por um cordão de recifes que aí se alonga justamente com depósitos arenosos de croas.

O rio São Miguel, nasce no festonamento do patamar de uma fazenda, no modesto município de Tanque D’arca, por detrás de um lindo formato de pedras, nas encostas de uma pequenina serra denominada de “frades do mar vermelho”.

O seu panorama é muito bonito com belas pastagens verdes ao seu redor, onde fluem os rios: cachoeira, mata verde e boca da mata (nome da propriedade de Boca da Mata de J. Carneiro), os quais se unem nas proximidades de Maribondo e formam o rio principal. No decorrer do seu percurso, vão aparecendo os seus pequenos afluentes que penetram por suas valas existentes.

Não muito distante dali, ele banha a fazenda Mata Verde, por onde passa por dentro de um lindo capinzal, com destino ao povoado de Tapera no município de Anadia, lá as gramas e relvas cobrem os pequenos canais, por onde a água é distribuída em diversas direções, suprindo a população que ali habita. Ele também passa na proximidade do município de Boca da Mata e chega a São Miguel dos Campos, aí começa a sofrer as influências da maré. Mas adiante ele encontra a cachoeira dos Góis. Um lugar no qual os pescadores apreciam as águas claras e cristalinas, onde os peixes são vistos a olho nu. Logo após ele avista a igreja Santo Antônio do Furado, fundada em 1725, havia abaixo do seu altar-mor um túnel subterrâneo que ia de encontro ao rio. Na história esta escrito que os holandeses se apossaram da dita igreja, e construíram o tal túnel, para se esconder das tropas portuguesas. Na virada que o rio dá na proximidade da usina roçadinho, ele guarda um lindo tesouro completo de diamante, bem no fundo de um redemoinho, este fato virou uma lenda popular e ficou conhecida na história do município como a “Lenda da Volta da Tacha”.

Antigamente o rio São Miguel era muito navegável, onde várias barcaças transportavam açúcar para Santa Madalena do Sul, aonde de lá o açúcar ia de navios para Europa. E muitos miguelenses viajavam de barco e canoa com destino a Barra de São Miguel, Roteiro, Jequiá da Praia e vice-versa.

Nas terras próximos ao rio são explorados os calcários para a fabricação de cimento. Têm-se ainda, como recursos minerais a argila e areia, além de uma das maiores reservas de Gás e Petróleo do Estado.

Hoje uma das conseqüências do rio São Miguel é a poluição, decorrente, principalmente dos esgotos domésticos e dos resíduos industriais, sem que se tomem medidas adequadas de proteção ambiental. Essa poluição é agravada pelo fato de atravessar a área agrícola, que é grande o uso de agrotóxicos, cujos restos são despejados em suas águas.

O acúmulo de dejetos provoca a proliferação de bactérias e um grande aumento no consumo de oxigênio. Isso ocasiona a deterioração e eliminação da fauna e da flora. Ao mesmo tempo estão construídos algumas estações de tratamento do esgoto domestico, em vários pontos da cidade. Com essas medidas, as águas deverão ficar bem mais claras do que hoje, o mau cheiro desaparecerá e o rio começará a ser usado para o lazer, como também para o consumo da população. Um intenso trabalho foi realizado pela prefeitura do município, foram identificadas as indústrias poluidoras que passaram a ser controladas e fiscalizadas. Os peixes e os crustáceos voltarão com certeza ás águas do rio, assim como barcos e canoas. O rio já começou a ganhar uma nova estrutura, principalmente na sua margem direita, nela foi construindo um lindo cenário turístico para beneficiar não só à cidade, como também os turistas e a população que aqui habitam.

Por fim ele deságua na Lagoa Roteiro, onde suas águas desencantam totalmente por inteiro.

 

Texto do livro Fatos Históricos de Minha Terra, sobre a história de São Miguel dos Campos - AL

Comentários

deconhecido
20 de Julho de 2011 às 18:01

Parabéns pelas poesias retrata o amor, conhecimento,inspira a nossa alma

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Bezerra
Escrito por:
Bezerra
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 13 de Julho de 2011

Atualizado em 30 de Setembro de 2017

Já foi visto 14,056 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Textos Escolares


13,619
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos do Mesmo Autor