Portal Escritores

Meu meio-dia

 

 

Por que não me levas de uma vez?

Não quero, não posso ficar aqui.

Por que não me mandas ao além?

Não mereço perambular por aí.

 

Será que sou covarde

Quando imploro a minha ida?

Será que não sou capaz

De finalizar minha própria vida?

 

Não serei capaz de disparar

A arma em direção aos miolos.

Tenho péssima pontaria.

 

Não serei capaz de colocar

A cabeça sobre os trilhos.

Eles estão quentes, é meio-dia.

 

                                   (Majal-San)

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Majal-San
Escrito por:
Majal-San
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 05 de Outubro de 2012

Já foi visto 708 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Sonetos


695
Leram
0
Vão ler

Textos do Mesmo Autor
Natural

Por Majal-San

A CAÇA (Lubricidade)

Por Majal-San

Poeta Sempre

Por Majal-San

Palavras

Por Majal-San

Confuso II

Por Majal-San