Portal Escritores

"Despertam e beijam"

 

 

Estou aqui de intruso que sou,

Ela não me desperta nas manhãs.

Estou aqui de teimoso que sou,

Ela não me beija mais ao adormecer.

 

Estou aqui de metido que sou,

Nesses instantes não caibo mais.

Estou aqui, pois, “desorientado” eu sou...

Esses rabiscos não mais provocam dúvidas.

 

O que me desperta hoje é a sirene – são sirenes.

O que me beija hoje é o açoite – são acoites.

Só caibo nas más línguas!

E dúvidas alheias rabiscam o meu eu.

 

Desperte para o beijo de despedida

de um metido “ex-poeta” desorientado.

Desperta para os açoites barulhentos

de um rabiscado “ex-poeta” de língua duvidosa.

 

                  

                                      

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Majal-San
Escrito por:
Majal-San
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 03 de Outubro de 2013

Já foi visto 603 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


603
Leram
0
Vão ler

Textos do Mesmo Autor
Sentido

Por Majal-San

Pobre Conde

Por Majal-San

O escolho

Por Majal-San

Acróstico perdido

Por Majal-San