Portal Escritores

ALMA ERRADA

Hoje eu me despi

e estou feliz.

Ajudei aqueles

que não podem sequer lutar.

                             

Despi-me de roupas e objetos,

comidas e bebidas,

que para mim já não bastam.

Descobri ter uma sede

Insaciável, para poder ter uma coisa,

que por sinal é

muito bela e simples:

a alma.

 

Depois que me desfiz

de coisas que me deixavam infeliz,

percebi que eu tenho

a tal

da humana alma,

mesmo que toda errada,

a qual eu tanto procurava.

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Lucélia Pontes
Escrito por:
Lucélia Pontes
Escritora

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 26 de Novembro de 2013

Atualizado em 26 de Novembro de 2013

Já foi visto 577 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


574
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos do Mesmo Autor
ALIENADOS

Por Lucélia Pontes

ESSE ELE

Por Lucélia Pontes

ERRADO EXISTIR

Por Lucélia Pontes

BOLA

Por Lucélia Pontes

ENCANTOS

Por Lucélia Pontes