Vem aí novidades...
Portal Escritores

DOIS MITOS, DUAS PERSONALIDADES DO ESTADO DE ALAGOAS; VISCONDE DE SINIMBU DE SÃO MIGUEL DOS CAMPOS E ZUMBI DE UNIÃO DOS PALMARES..

207 ANOS DE NASCIMENTO DO VISCONDE DE SINIMBU (1810/2017) E 322 ANOS DA MORTE DE ZUMBI DOS PALMARES (1695/2017).

Por sorte, este grande intelectual da nossa terra, nasceu no mesmo dia e no mesmo mês da morte deste que foi o maior herói das terras de Alagoas, o nosso inesquecível Zumbi dos Palmares. João Lins Vieira Cansançāo de Sinimbu, que nasceu no dia 20 de novembro de 1810, na cidade de São Miguel dos Campos, estado de Alagoas, no Engenho Sinimbu, onde é hoje a Usina Caetė, filho de Ana Maria José Lins e de Manuel Vieira Dantas, foi Presidente das Províncias: de Alagoas, Sergipe, Bahia e Rio Grande do Sul, Deputado, Senador, Ministro do Império, Embaixador no exterior, participou da Confederação do Equador em 1824, ao lado da sua mãe com apenas 14 anos de idade, foi uns dos líderes da Revolução dos Lisos e Cabeludos, aqui em Alagoas, transferiu a antiga capital de Alagoas ( Atual Marechal Deodoro ) para a cidade de Maceió e fez parte do grupo de intelectuais, que defenderam as escravatura no Brasil, tais como: Joaquim Nabuco, José do Patrocínio e outros. Visconde de Sinimbu foi o herói mais injustiçado dentro da história do Brasil, de Alagoas e da sua própria terra, poucos são os relatos nos livros de história, sobre a sua pessoa, como também as homenagens em sua memória, em 1888, recebeu das mãos da Princesa Isabel, uma medalha de honra, pelo fato dele ter participado na abolição da escravatura. Depois da República do Brasil, Visconde de Sinimbu empobreceu pelo destino da vida e foi esquecido pelos amigos, com 96 anos de idade, por honra do seu prestígio, foi designado para ele uma aposentadoria, oferecido pelo então presidente do Brasil na época, Marechal Deodoro, que fora negada pelo mesmo, Visconde preferiu vender as suas jóias e os bens para subviver com a família até o fim da sua vida. O Barāo e Visconde de Sinimbu morreu no dia 21 de dezembro de 1906, no estado do Rio de Janeiro, seu corpo estar sepultado no Cemitério João Batista. É uma grande responsabilidade para mim, em poder representa-lo, em duas instituições literárias no estado de Alagoas e tê-lo como meu patrono, na Academia Miguelense de Letras e Artes, como membro efetivo, cadeira de número 30 e na Academia Maceioense de Letras, como acadêmico correspondente, cadeira de número 81. Afinal palmas para Zumbi de União dos Palmares e Visconde de Sinimbu de São Miguel dos Campos, eles merecem! 


Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Bezerra
Escrito por:
Bezerra
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 16 de Novembro de 2017

Atualizado em 21 de Novembro de 2017

Já foi visto 47 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Artigos


47
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Ovo

Por Penélope SS

Shakespeare - Cansado Do Mundo

Por Luangelys Di Paula

Como sou

Por Josivaldo Teixeira

Soneto cuidadoso

Por Leonardo Jordão

Tão frio aqui

Por Penélope SS