Portal Escritores

UTOPIA

Utopia

 

 Por tudo que nós passamos e não passamos

Não é possível que em tu, fique imêmores.

Sua ausência cobarde acorrenta-me a alma

Nessa distância mínima, arde meu ser.

Não estamos separados por cidades ou Nações

Por essa mesma via, procuro seu coração

Mas percebo a frieza e a indiferença vãs

A ilusão me persegue e só vejo o que quero

Tal como o pão para o faminto, seu olhar me sacia

Se sorrir, caio no erro da percepção.

Sonhos mais elevados surgem na nuvem do pensar

Nesse Carma de eternamente amar você.

Meu Deus... Que coração condescendente!

Porque fugir da realidade? Veja a farsa!

A farsa que criei, não é real para ela.

Exauriente seja no discernir, âmago sofrido

Permeio existem as diferenças, presentes

O meu não ter é visível, o seu ter também

Mas viver o amor dos poetas é utópico

Estou sozinho nessa multidão sem fim!

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
William Pesali
Escrito por:
William Pesali
Autor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado há 7 dias

Já foi visto 50 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


50
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados