Portal Escritores

O tempo


 

Correm as horas, correm as pessoas

Atrás do complemento suficiente que sacie seus horários

Faz tempo que o mundo não para

E para pra descansar.

 

No meio a tanta correria

A gente olha o relógio, olha novamente

E não enxerga nada que complete a mente

É o insaciável momento oportuno da vida

Rangendo seus dentes te pedindo comida

 

É a vela que se acende e escorre durante o apagão

Que a gente só vê terminar quando revê a escuridão. 

 

Correm as horas, correm as pessoas

Agora me sinto cansado, parece que andei

Ou eu dormi demais? 

É difícil definir quando não se tem paz.

(2016/2018)


Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Virgínia Tavares
Escrito por:
Virgínia Tavares
Autora

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 22 de Agosto de 2018

Já foi visto 281 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Prosa Poética


281
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
Rapidinha entre mim e Vênus

Por AdrianoRockSilva

TRADUZINDO-ME

Por Antonio Costta

Soneto do esperar

Por Leonardo Jordão

ESTAÇÃO SAUDADE

Por Valci Melo

Textos do Mesmo Autor
Gaiolas

Por Virgínia Tavares

Inter-tempo

Por Virgínia Tavares

ANTES DE CANTAR

Por Virgínia Tavares

Movimento Urbano

Por Virgínia Tavares