Portal Escritores

I.U.R.D - O Calvário dos Aflitos

 

IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS, O CALVÁRIO DOS AFLITOS.
 
A religião, por excelência a manifestação de patifaria mais antiga na vida em sociedade, jamais esteve tão escrachada e esculhambada quanto nos dias de hoje.

Os integrantes da Igreja Universal, principalmente, são aproveitadores velhacos que se arrogam pastores das pessoas; se dizem capazes de curar males, de operar milagres, de exorcizar demônios... e andam realizando cerimônias repletas de falcatruas mirabolantes com um único objetivo: tirar dos fiéis, na sua maioria pobres e necessitados, os seus minguados recursos.

Esse grupo de gente ordinária anda se especializando. Hoje projetam seus objetivos gananciosos e sem limites com vários dias de antecedência antes de aplicá-los diariamente em suas reuniões dissimuladas de religiosidade. Chamam essas reuniões de culto. Culto, só mesmo pessoas cegas pelo sofrimento e pela dor pra não perceberem que de culto não há nada. Eles estudam as manchetes do momento: crise mundial, inflação, terremoto...  suprimem o sentido natural dos fatos, dão conotação demoníaca aos acontecimentos, definem cada palavra que será empregada no discurso, para maior convencimento, e somente depois de terem treinado cada assunto a ser comentado, somente quando estão seguros de que já estão com todas as palavras decoradas, é que falam aos fiéis. Treinados fica muito mais fácil de iludir o povo crédulo. É uma covardia! E pasmem: as doações, cujo valor deveria obedecer a consciência do doador, na Universal obedece a uma classificação por faixas previamente estabelecida pelo “Pastor” - de R$ 10,00, R$ 20,00, R$ 30,00... É uma situação calamitosa e antiga, mas que,  no momento,  agravou-se e beira o limite do insuportável.

Enquanto procuram desesperadamente um remédio que lhes cure os sofrimentos, até mesmo pessoas inteligentes e de boa formação fragilizadas pelos males implacáveis do destino, tornam-se vítimas fáceis dessa corja de fariseus e de seus golpes.

O pior dessa situação é não haver meios para se acabar com a farsa. Por ser uma manifestação popular, as pessoas que se reúnem na morada dessa cambada de monstros inescrupulosos é que têm o dever de procurar outros meios para a cura de seus males, e não mais participar, sob qualquer hipótese, dessas manifestações descaradas e mentirosas, cujo único objetivo, repito, é o dinheiro fácil dos fiéis infelizes.

A ambição desmedida desses abutres é capaz de deixar estarrecidos até mesmo bandidos que atuam noutras áreas; assaltante de banco, por exemplo, que arrisca perder a liberdade e a própria vida, se sentiria humilhado caso ficasse frente a frente com toda a dinheirama arrecadada ao final de uma sessão milagrosa. E todo o dinheiro é obtido sem violência, sem o uso de arma de fogo e sem ameaças de morte, mas, por meio da palavra e do convencimento, apenas, doado voluntariamente.

Pastor da Igreja Universal do Reino de Deus é uma atividade extremamente lucrativa. Para atuar nessa função é necessário: o ensino fundamental (antigo primário), arremedos de eloquência, muita cara de pau e ser portador do vício de subtrair do próximo seu dinheiro e seus pertences de valor, o tal vício do roubo. E basta!

Veja,  no endereço abaixo,  a tramoia sendo preparada para iludir.

https://www.youtube.com/watch?v=9WJw5etsyRg



















Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Dilucas
Escrito por:
Dilucas
Autora

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 27 de Agosto de 2018

Atualizado em 18 de Janeiro de 2019

Já foi visto 195 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Crônicas


195
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
A noite do Digão.

Por Dilucas

. . . Desconsolo

Por Dilucas

O Edu e a Dani

Por Dilucas

Textos do Mesmo Autor
Como votar bem?

Por Dilucas

Partiu.

Por Dilucas

Capitulação

Por Dilucas