Tema Acessibilidade

A HISTÓRIA DOS CLUBES DE FUTEBOL DO MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DOS CAMPOS - AL.

• Atualizado

 

O futebol no município de São Miguel dos Campos teve início em 1930, com a fundação do CLUBE DESPORTIVO MIGUELENSE.

Já na década de quarenta o principal time de futebol do município era o SPORT CLUBE VINTE NOVE.

O clube era dirigido por uma equipe de intelectuais da cidade, e que tinha como presidente o empresário Júlio Soriano Bomfim.

O clube recebeu o nome de Vinte Nove, em homenagem a data do descobrimento do Rio São Miguel, ou seja 29 de setembro.

Nesta mesma época foi criado na Companhia de Fiação e Tecidos São Miguel, também conhecida como Fábrica Sebastião Ferreira, o SPORT CLUBE FABRIL de propriedade do industrial Abelardo Lopes. o time era formado com: Nelson, Carcará, Eraldo, Tomires e Aberlado, Euclides, Wilson e Betume. Roldão, Sabino e Vicente.

Estes clubes se tornaram inimigos número um, é claro, dentro do campo, cada um querendo ser melhor do que o outro.

Às partidas eram realizadas num terreno alugado, pertencente a família Leitão, onde é hoje a Escola Estadual Ana Lins.

Anos depois, o empresário e presidente do Vinte Nove, Júlio Soriano Bomfim construíu nas suas terras um campo de futebol, batizado de “Beira Rio”, que ficava localizado depois da ponte, no lado esquerdo da rodagem em direção a Usina Caeté.
Antes o campo era cercado com arrame farpado, com o passar dos anos, o campo foi fechado com estacas, não havia arquibacadas, apenas existia um pequeno vestuário, para os jogadores trocarem de roupas, dividido em dois compartimentos.

Quando jogavam estes dois times, a cidade de São Miguel dos Campos se transformava numa grande festa, vinha gente até da capital como também das cidades cicurvizinhas. O estádio ficava lotado.

A maior atenção dos torcedores era para o jogador Dú, conhecido como o “Menino de Ouro” da Rua da Bica, que era patrocinado pelo Dr. João Soares Palmeira.

O maior jogo entre os dois aconteceu em 1953.

O Vinte Nove jogou com: Miguel Libra, Miguel Soldado, Osmar Belo, Zé Serafim e Tilim. Dú, Benedito Sá e Motorzinho. Agenor Pilar, Alfigio e Elias Frotas. No banco de reserva: Oncinha, Loudovico, Macumba, Geraldo, João batista, José Cruz e Miguel.

No Fabril também existiam, vários jogadores diferenciados, como por exemplo: Valdomiro, o “Pingo de Ouro”, que foi para o Juventus, depois para a Portuguesa Desposto, ambos de São Paulo, Corino o “Matador”, que foi para o Sport Club Capelense e Mário Catenga, o “Maestro”, que foi para o Fluminense do Rio de Janeiro.

O time jogou com: Ara, Floro, Ditinho, Clóvis e Roldão. Geraldo Tesourinha, Zé Leão e Mário Catenga. Nezinho, Corino e Valdomiro. No banco de reserva: Hélio, Zé Palitó, Dija, Mouro, Zé Pequeno, Ailton, Dão, Tião, Giba, Pierre, Elias e Zé Tiririca..

Em 1964, o Sport Clubr VINTE Nove de Setembro mudou de nome, passou a ser chamado de CENTENÁRIO SPORT CLUBE, em respeito aos cem anos da Emancipação Política da cidade de São Miguel dos Campos.

Nesta época o time era formado por: Zezinho, Dú, Maninho, Zé Serafim e Tilim. Combonge, Vital e Moacir. Erinho, Rosalvo e Adalberto.

Em 1969, o presidente Júlio Soriano Bomfim, o diretor de esporte Aristeu Pedro e o treinador do time Adalberto João de Lima, o popular Ara, convocaram os associados do clube para uma reunião extraordinária, o assunto principal era escrever o time no Campeonato Alagoano do Interior, também chamado de “Campeanato Matuto”.

A pauta foi aprovada e o Centenário Futebol Clube foi escrito na Federação Alagoana de Futebol para a disputa do referido campeanato.

O time era formado por: Miltor, Zé Carlos, Maninho, Combonge e Vital. Dú, Marleno e Moacir. Negro Velho, Zé de Almeida e Geraldo Gomes.

Segundo dizem os mais velhos, a melhor formação que o Centenário formou foi a a 1978, nesta época o time era respeitado por CSA, CRB e Ferroviário da capital e pelos clubes do interior alagoano.

O time era formado pelos seguintes jogadores: Petrucio, Zé Carlos, Maninho, Peu e Tilim. Eládio, Moacir e Confeito. Negro Velho, Zé de Almeida e Geraldo Gomes.

Outros jogadores também apareceram como destaques no Centenário, dentre eles: Jorge Moco, João Paixão, Zé Pivete, Ivanildo, Salário, Erivaldo, Zé Gomes, Pedrinho Paixão, João Carlos, Sales, Ederico, etc.

De todos os jogadores citados, três deles se destacaram no futebol alagoano, Zé Carlos foi para o CRB, João Carlos para o ASA e Ederico para o CSA.

Na década de oitenta foi realizado no município o primeiro Campeonato Miguelense de futebol Amador, com a participação de diversas agremiações, tais como: Centenário, América, Barreirense, O Novo 29 de Setembro, Fluminense, Internacional, CSA Miguelense, Internacional, Ajax, Penharol, Vera Cruz, etc.

O AMÉRICA FUTEBOL CLUBE, pertencia ao Sr. Zé Cícero Taxista, o time era mantido pelo empresário Cláudio Cavalcante Pessoa, conhecido popularmente pelo pseudônimo de Beruga.

O time era formado por: Válter, Zé Cícero, Beto, Arnaldo e Beruga. Zeno, Otacílio Sá e Ricardo Oliveira. Ceará, Afrânio e Paquinha.

Além desses, também jogaram no América: Marcos, Toinho do Cartório, Miguel do Sítio, André Sampaio, Corota, etc.

Alguns deles foram para outros times alagoanos, Zeno foi para o Ferroviário, Ricardo Oliveira, Afrânio e André Sampaio para o CRB.

BARREIRENSE FUTEBOL CLUBE, era de propriedade do jogador Cestão. É da mesma época do Centenário.

Essa escalação e dos Veteranos do Barreirense: Róbson, Tuba, Negrão, Cestão e Van. Eládio, André Sampaio e Djair. Nildo, Reinão e Genilson. No banco: Zé Luiz, Geilson.

O NOVO 29 DE SETEMBRO, era administrado pelo oficial de justiça, José Barros.

O time era formado por: Alexandre Taxista, Penedense, Maitá, Raimundo Tinturado e Carlos Peixoto, Dinho, Biu do Olímpio e Zito Contador. Juvenal do Bar Sereno, Jair, João Gordo Sá e Rato.

No longo dos anos, surgiram outros jogadores, como Nado, Missias, Severino, Cícero do Galego, Orlandone, Zé Lima, Nailton, Ailton, Sérgio Capão, Givaldo Cabeção, Geraldinho, etc.

Quem se destacou no 29 de Setembro foi o jogador Sérgio Capão que foi para o CRB e depois para o Capela.

SPORT CLUBE INTERNACIONAL, comandado pelo Sr. Edeilton Monteiro.

O time era formado com: Mimo, Paquinha, João Leôncio, Valmir e Van. Dr. Benedito, Cícero do Peba e Toinho Amarelo. Bastos, Sérgio Capão e Iran. Ainda jogaram no clube: Pité Sampaio, Braga, Hugo, Zé Cláudio, Cícero Cabaço, etc.

CSA MIGUELENSE, era dirigido pelo Sr. José Carlos Brasileiro.

O time era formado com: Itambé, Luiz, Maitá, Casamba e Pité, Tonho do Zé Conde, Pireta e Zé Carlos. Izaías, Miguel.

FLUMINENSE FUTEBOL CLUBE, comandado pelo Sr. André Pedreiro.

O time era formado com: Gerson, Vina, James, Sevulo e Ivo. Trangalão, Fernandes e Pita. Tija, Marcelo e Negro Dé. No banco: Gel Marchante.

Também nesta época existiam três times tradicionais, o Vera Cruz da fábrica do mesmo nome, o time da Usina Caeté e o time da Usina Sinimbu, ambos tinham estádios próprios.

No decorrer dos anos, foram aparecendo outras agremiações no município:

PALMEIRA FUTEBOL CLUBE, era dirigido pelo Louro da Cerraria.

O time era formado por: Tetão, Biu, Rouxinol, Venâncio e Ciçou. Jailton, Valdemir e Zinho. Porfírio, Marcelo e Jipe. No banco: Gel Marchante.

AJAX FUTEBOL CLUBE, comandado pelo Sr. Zuza.

O time era formado por: Marcelo, Gilvan, Marcão, Mauro e Carlos. Arnaldo, Dirceu e Zito do Terreno. Paulinho, Beto e Porfírio. No banco: Zé Maria.

PENHAROL SPORT CLUBE, era governado pelo Sr. José Augusto, conhecido como Zé do Penharol. Fundado em 07 de setembro de 1981.

O time era formado por: Tisiu, Escurinho, Regis, Berol e Jadiel. Roldão, Va e Jackson. Marquinho, Jarba e Romarinho. No banco: Danilo, Jadson, Dhido, Jiju.

O time também teve, outros jogadores nos longos dos anos, como: Júnior, Sérgio Capão, Djair, Zé Leonardo, Cássio, Bibi, Aldo, Fred, Pingo, Valtinho, Peu, Bananeira, Iran, Beiço, Neor, Cicinho, Tião, Maurinho, etc.

OS VETERANOS DO NOVO CENTENÁRIO FUTEBOL CLUBE, administrado pelo Sr. Zuza.

O time era formado com: Roberto, Gilvan, Mauro, Gago e Zé Dedinho. Gione, Gil e Beto. Vicente, Reinaldo, Zezinho.

SEGUNDO QUADRO DO SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE, dirigido pelo Sr. José Barros.

O time era formado com: Tetão, Gilvan, Cícero Caganhão, Geraldo e Messias. Toinho Amarelo, Zé Cláudio e Nado. Lula, Fininho e Zé Maria. No banco: Genauro, Vicente Clemente.

A construção do campo oficial de futebol da cidade São Miguel dos Campos, teve início em 1979, na gestão do Prefeito Manuel Ferreira de Amorim.

Mais ele só foi concluído na administração do Prefeito Humberto Maia Alves. Sua inauguração aconteceu no dia 21 de maio de 1995, com a presença do Governador do Estado, Geraldo Bulhões.

O estádio foi denominado com o nome do Prefeito Manuel Ferreira de Amorim, com capacidade para quinze mil pessoas e recebeu o pseudônimo de “Ferreirão”.

Neste mesmo ano foi criado no município o Clube Esportivo Miguelense. Sua sede ficava localizada na travessa Sampaio Marques, no centro da cidade, número 55.
O clube alviverde foi fundado no dia 22 de junho de 1995, por um grupo de empresários, com total apoio das indústrias e do comércio local.

Em 1999, desputou a primeira divisão do Campeanato Alagoano, quando chegou a ser vice campeão do estado. O clube decidiu o título com o Centro Esportivo Alagoano (CSA).

O time era formado pelos seguintes jogadores: Lula, Escurinho, Sandro, Sílvio Alagoano e Cícero. Valença, Edvan, Bilú e Neto. Valmir e Toni. No banco: Marinho, Roldão, Murilo, Ney, Derinho, Roberto, etc.

Em 2000, o Esporte Clube Miguelense foi um dos representantes de Alagoas, na Copa do Nordeste, o maior “Campeanato Regional do País”.

O time era formado por: Lula, Escurinho, Sandro, Sílvio Alagoano e Cícero. Valença, Edvan, Nei e Neto. Tidinho e Fabinho Alagoano.

Neste período o time importou diversos jogadores para o futebol brasileiro, dois deles foram para o Clube Atlético Mineiro, Bilú e Marinho.

No término da Copa Nordeste, o clube entrou em dificuldade financeiras e fechou as portas em 2001.

Em 2016, o Miguelense abriu as portas para desputar a segunda divisão do Campeanato Alagoano, com um novo nome, Miguelense Futebol Clube, o time foi vice campeão e conseguiu a classificação para elite do futebol alagoano de 2017, depois de dezeseis anos afastados.

Mas, infelizmente, o time fez uma péssima campanha e foi rebaixado de novo para a segunda divisão.

O elenco de 2017, era formado pelos seguintes jogadores:

Goleiros: Anderson e Alves.
Laterais: Janiel, Índio, Beron e Allef Freitas.
Zagueiros: Brisa, Arlindo, Cosmo e Marcelo.
Meias: Yuri Salero, Júnior Santos, Luan Braz, Jonilson, João Luiz, Niklacio, Lucas Shalom, Rodrigo, Doquinha e Marcelo.
Atacantes: Rincón, Tiago Sheik, Dwann, Felipe Araujo, Cássio, Rubiano e Jandyr Balotelli.

Também tivemos jogadores miguelenses que surgiram em outros clubes como destaques, que não tiveram oportunidade de jogarem nos times da terra, foi o caso dos irmãos, Délio e Batoré que apareceram no CSA e Luan, que atualmente joga no Clube Atlético Mineiro.

Hoje o futebol profissional na cidade está parado, mas o Estádio Municipal Manuel Ferreira de Amorim está em atividade, lá são desputadas diversas partidas com times amadores do município, além de contar também com uma escolinha de formação de jogadores para o futuro, administrada pelo professor André Sampaio (Ex. Jogador de futebol).

Às vezes, o estádio Ferreirão é cedido pela Prefeitura Municipal para realizações de shows e eventos culturais como também para rachas com os veteranos da cidade.

( Texto Escrito Por Ernande Bezerra de Moura )

" Foram  entrevistados: Dú e Maninho ( Jogadores do passado ), Gilvan, Romarinho e Sérgio Capão ( Jogadores mais recentes ) e Edeilton Monteiro ( Dono do Internacional ), além de algumas pessoas que  reviveram  estes momentos inesquecíveis.

0
±1000 visualizações •
Atualizado em
Denuncie conteúdo abusivo
Ernande Bezerra ESCRITO POR Ernande Bezerra Escritor
São Miguel dos Campos - AL

Membro desde Junho de 2011

Comentários