Portal Escritores

INSÔNIA


Tic-tac

Soa o relógio

E eu aqui

Rolando na cama

No desejo de querer dormir.

 

Onde estás sono?

Que não te encontro

Ou será que é tu que não me encontras?

 

Viro, reviro, volto a revirar

A madrugada é longa

Parece que não acaba

Sono,  vem logo!

 

O dia ta vindo

Manhã aparece

O sol resplandece

Nada de sono

Nada de dormir

Nada de nada

 

Talvez me falte algo

Que complete dentro de mim

Em meu âmago

A linha infinda entre mim  e o sono

Puxo essa linha.

Mas ela se estica, parece não ter fim...

 

Quero algo

algo que me dê um pouco de sossego

algo que me dê um pouco de cansaço

algo que me dê um pouco de sono

algoi que me dê algo...

 

Já não sei mais o que digo,

O cansaço me consome

Quero dormir, sonhar...

Cadê o sono? O sonho?

 

O sonho é dormir.

 

 

 

04:32h

19/05/2020

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Wellington Costa
Escrito por:
Wellington Costa
Escritor

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 19 de Maio de 2020

Já foi visto 53 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


54
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
O INSTANTE

Por Erisvaldo Vieira

A HISTÓRIA, ANTES, DO BIG BANG.

Por Luangelys De Paula

Quando se tem insônia

Por Mariane Rodrigues

Textos do Mesmo Autor
DECIDIR

Por Wellington Costa

Você

Por Wellington Costa

Mãe

Por Wellington Costa

SONETO DE AMOR DISTANTE

Por Wellington Costa

Ensaio

Por Wellington Costa