Tema Acessibilidade

ANDORINHAS

Lá se vão elas, soltas de rumo ao seu destino.
Como doí libertar a quem tanto cuidamos.
Deixar ir quem zelamos e preparamos.
Preparamos a eles, não a nós mesmos.


Vem a preocupação de se realmente fizemos o certo.
De que as preparamos corretamente para o mundo.
Se estarão aptas a perceber o perigo quando ele chegar.
Podendo se defenderem contra ele.


Mas precisamos largar as mãos, as deixando voar.
Para lutarem por seus ideais, sonhos e planos.
Deixar que descubram o mundo.
Com tudo o que nele há.


Elas vão se agrupando, conhecendo, vivendo, aprendendo.
Carregadas de experiências inimagináveis de lugares, pessoas e estações.
Quanta beleza, na delicadeza carregam consigo.
Vão deixando os corações apertados de quem as deixam voar.


Fica a expectativa: se anda tudo bem e de quando vão voltar.

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados ao autor. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
1
±100 visualizações •
Denuncie conteúdo abusivo
Cicero Domingos ESCRITO POR Cicero Domingos Escritor
Matriz de Camaragibe - AL

Membro desde Dezembro de 2019

Comentários


Outros textos de Cicero Domingos