Portal Escritores

Passarinhos


Almas perdidas no ser

Condenadas ao inferno antes de nascer

Inferno esse que nos rodeia, mas que você não vê

Com muitos demônios, alguns falsamente preocupados com o sol que há de nascer

 

E não me digas que te preocupas com minha alma

Se Jon me disse que já não havia nada

Algo pior que viver para sempre com uma besta alada

É ter para sempre sua alma amordaçada.

 

Doce é o gosto para quem não tem de beber

Meus dois filhos acabaram de morrer

Jon por vestir meu lindo vestido godê

Yara por beijar uma rosa de nome rosê

 

Meus filhos, tão jovens, tadinhos

Mal haviam saído do ninho

Eram brilhantes, mas seu pai, tias e tios

Nunca apoiaram os meus lindos passarinhos

 

Quantos passarinhos terão que morrer para você perceber

Que ninguém irá ao inferno, o inferno é aqui.

E é só você quem não vê. 

Comentários

Deixe seu comentário

Para enviar um comentário você precisa estar logado: login
Antoniele Santos
Escrito por:
Antoniele Santos
Escritora

Visão Geral do texto

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicado em 28 de Junho de 2019

Atualizado em 28 de Junho de 2019

Já foi visto 142 vezes

Favorito de 0 leitor

Categoria Poesias


143
Leram
0
Vão ler

Tags

Textos Relacionados
A Breve História de Um Breve Verso

Por Claudenor de Albuquerque

Tu, minha página

Por AdrianoRockSilva

Soneto do encare seus medos

Por Leonardo Jordão

Quadrinha das almas

Por AdrianoRockSilva

Textos do Mesmo Autor
A Morte

Por Antoniele Santos

A carta

Por Antoniele Santos

Humanos não são robôs

Por Antoniele Santos

Você mente

Por Antoniele Santos

Dez mil canções

Por Antoniele Santos